Assinatura RSS

As voltas em círculos

Meus ídolos e suas inspirações tiveram a vez deles,
agora estou sozinho.
O vinho da taça dourada um dia acaba
e com ele nossa sobriedade.
A fossa é logo ali.

Idiota somos por acreditar na mudança,
maquiagem dos anos.
Um dia a rocha cede! – Dizíamos a nós mesmos
enquanto o espelho sem vida só fazia confirmar;
A realidade é que tudo não passava de mentiras.

Desloucado não sou eu,
é o mundo que nos cerca.
Muitos esperam perdidos no denso nevoeiro por alguém.
Aguardam sem um porquê,
E se perdem tentando guardar este segredo.

Outra vez caminho sobre terra fofa;
Esperando da mesma maneira que os outros,
mas angustio, da minha maneira,
por um final.
Se antes saltava pedras, agora temo pela areia movediça;
Pois nem sempre minha cabeça ficará no mesmo lugar.

 

 

Cá estou, novamente a vos escrever. Podem espalhar, pois André voltou. Sem muito tempo, mas cheio de novas idéias e planos para o futuro. Envolvido em muitas coisas, com a cabeça a mil e cheio de vontade de fazer a diferença.

Se há uma coisa que aprendi é que “as cinzas após serem lavadas pela chuva dão origem a novas bases…”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: